Bateu Bwe
Image default
Cult & Art Especial

Menina de oito anos reproduz releituras fotográficas de mulheres inspiradoras


A pequena Clara Larchete, de 8 anos, de São Paulo (SP), tem feito sucesso nas redes sociais ao compartilhar releituras de retratos de mulheres inspiradoras. Michele Obama, Marielle Franco, Taís Araújo e Frida Kahlo são algumas das personalidades que já foram homenageadas pela menina e a mãe Daiane Braz. “Além de ter nos aproximado ainda mais, esse projeto é uma oportunidade para aprender e ensinar a ela sobre essas grandes figuras, conversando sobre a vida delas, a contribuição que deram a sociedade ou suas lutas atuais”, conta Daiane.

As releituras fotográficas feitas por mãe e filha recebem milhares de curtidas e centenas de elogios no Instagram pela semelhança com os originais e a expressividade de Clara, mas tudo começou com uma tarefa proposta pela professora de artes no ano passado. “A educadora sugeriu que os alunos fizessem uma releitura, poderia ser de um quadro, vídeo ou foto e resolvemos recriar o autorretrato da Tarsila do Amaral. Eu e Clarinha gostamos tanto do resultado que decidi compartilhar nas redes sociais com um breve texto sobre essa artista brasileira. O retorno das pessoas foi incrível e decidimos continuar com as releituras porque, além de gostarmos e aprendermos muito com o processo, podemos compartilhar um pouco desse conhecimento através das postagens”, disse Daiane.

A pequena Clara participa de todas as etapas da produção, desde a escolha da foto original, passando pela adaptação do figurino e a montagem do cenário, até o posicionamento da câmera. “Ela tem uma personalidade muito forte e ama todo o processo”, conta a orgulhosa mãe. “Muitas vezes é ela quem encontra soluções criativas para fazer a releitura funcionar com os materiais e roupas que temos disponíveis em casa”. Juntas, mãe e filha já recriaram mais de 15 retratos de mulheres inspiradoras e não pretendem parar tão cedo. “Vou continuar ajudando a Clarinha com as releituras até quando ela quiser. É muito legal ver que ela tem essas grandes mulheres para se inspirar, o que era mais raro quando eu era criança por exemplo.

(Foto: Arquivo Pessoal)
(Fonte: revistacrescer.globo.com)

Artigos semelhantes

Dez artistas plásticos juntos na Galeria Tamar Golan numa corrente de solidariedade com o Mestre Kapela

Ildo Espinha

Lucas Fumba: “Depressão não é mimo ou frescura, no meu caso quem me salvou foi o Augusto Cury”

Ildo Espinha

Yola Semedo inaugura primeira temporada de “Encontros à Quarta”

Ildo Espinha

Comente

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Saber Mais

Privacidade & Politica de Cookies
Conteúdo protegido