Bateu Bwe
Image default
Saúde e Beleza

Falta de segurança leva enfermeiros a suspender trabalho nocturno em urgências em Luanda

Sindicato diz que a decisão é a ante-camara à paralisação de toda a actitvidade de enfermagem a partir do dia 22 LUANDA

O Sindicato dos Enfermeiros de Luanda, em Angola, anunciou a suspensão, a partir do dia 4 de Novembro, do trabalho nocturno nos bancos de urgências em alguns hospitais em protesto contra a falta de segurança para os trabalhadores.

A decisão foi tomada na quarta-feira, 27, em assembleia geral dos trabalhadores e serve de ante-câmara à paralisação de toda a actividade de enfermagem a partir do dia 22 de Novembro 2021.

Em declarações à VOA, o secretário-geral do sindicato, Afonso Kileba, afirma que a greve resulta da não satisfação de 14 exigências constantes do caderno reivindicativo apresentado ao Governo em Fevereiro.

Das reivindicações em causa, Kileba destaca a falta de consumíveis e de biossegurança, alimentação, o reajuste dos salários e o pagamento de horas extraordinárias.

O sindicalista acusa o Ministério da Saúde de fugir ao diálogo com os trabalhadores sobre a segurança dos mesmos que são constantemente vítimas de agressões e ameaças de morte por parte dos familiares dos doentes.

“Há quatro meses que a entidade empregadora não resolve o problema de segurança”, denuncia Kileba.

O Ministério da Saúde não se pronunciou sobre a decisão dos enfermeiros.

Fonte:Voaportugues

Artigos semelhantes

A pedra calcificada, que tinha 4 centímetros de altura e 3,5 centímetros de largura diagnósticada no intestino duma mulher

Ildo Espinha

5 mitos e verdades sobre a asma que você precisa saber!

Cardoso Lopes

Câncer, o silencioso fatal que atinge ovário de milhares de mulheres

Ildo Espinha

Comente

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Saber Mais

Privacidade & Politica de Cookies
Conteúdo protegido