Bateu Bwe
Image default
Cult & Art

Bienal de Luanda recebe “Embaixatriz da Paz” de Davi Dombele com olhar radiante do público

A segunda edição da Bienal de Luanda, “Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz,” recebeu neste último domingo (28) a obra de arte plástica do artista nacional Davi Dombele, intitulada  “Embaixatriz da Paz” numa exposição composta por 30 artistas com mais de 100 obras de artes visuais.

“Embaixatriz da Paz” é uma obra de acrílico sobre tela, cujas dimensões são de 100×135 cm, com uma  um tributo a paz africana, a mesma abarca o caráter objectivo e subjectivo, e consiste na ideia central de enaltecer a paz como um estado de espírito em cada indivíduo numa determinada sociedade. A obra chama atenção a sociedade, ao alertar que não se pode ter paz em lugares onde reina conflitos e violência que tragam instabilidade social.

A “Embaixatriz da Paz,” está também relacionada com o compromisso, o progresso, a inovação e o bem estar das nações, como fez menção o artista em entrevista à Bateu Bwé. A “Embaixatriz da Paz”, está relacionada  com a paz, criatividade e compromisso com o progresso e a inovação, bem como, anulação de hostilidades entre nações podem normalmente estabelecer por acordos de amizade a paz descrita pela obra.” Destacou Davi Dombele.

As duas obras arte da “Embaixatriz da Paz” de Davi Dombele, apresentada na Bienal de Luanda, fazem parte do “Resiliarte” um projecto que visa disponibilizar estruturas interdisciplinares que confluem para a pesquisa e o desenvolvimento de experimentações em linguagem bi ou tridimensional e possibilitar a criação de uma poética própria, distribuída em duas obras por cada artista participante.

O Resiliarte é um movimento global criado pela UNESCO, no início da actual crise sanitária. O referido movimento junta-se a American School of Angola, criado por profissionais culturais de todo o mundo, que lança luz sobre o estado actual das indústrias culturais e criativas, num momento em que o impacto da pandemia da Covid-19 sobre o valor da cultura terá um impacto duradouro na economia criativa.

 A Bienal de Luanda “Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz” é um evento internacional organizado pela UNESCO, a União Africana e o Governo de Angola. A Bienal 2021 foi realizado de 27 a 30 de Novembro num formato híbrido, misturando elementos presenciais e digitais

Artigos semelhantes

Falha de internet desqualificada Angola das Olimpíadas Mundiais de Xadrez

Ildo Espinha

95° Aniversário de “Uanhenga Xito” trás Manana reeditado

Ildo Espinha

Firmino Capuacala estreia-se no mercado literário com a obra “Paixotomia”

Cardoso Lopes

Comente

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Saber Mais

Privacidade & Politica de Cookies
Conteúdo protegido