Bateu Bwe
Image default
Saúde e Beleza

Como lidar com o frizz em cabelo cacheado

Cabelos brilhantes, textura suave e emoliência são sinais de boa saúde capilar.

  Quando o frizz surge, o aspecto fica comprometido. Geralmente o problema  está diretamente relacionado à umidade e ao estado em que se encontram os fios, destacando que os cacheados, na maioria das vezes, sofrem mais com o problema.

 O frizz, costuma ser atribuído a cabelos encaracolados porque quando a umidade penetra nas lacunas da estrutura e desalinha, aumenta o volume e deixa os fios com aparência de mal tratado.

 O essencial  é saber que certos hábitos também influenciam bastante no agravamento do quadro capilar,  como por exemplo, altas temperaturas na hora de lavar os cabelos, além de excesso de secador e sol.

 É  verdade então que cabelos crespos e cacheados realmente têm maior tendência ao frizz?

Bem, a forca  capilar natural é formada essencialmente por queratina, com elevado teor de enxofre e é muito sensível. Assim, características físicas e mecânicas dos cabelos podem, sim, comprometer a maciez, o volume, a penteabilidade, o brilho e a elasticidade dos fios.

     Os cabelos cacheados com uma forma  de mola ,e os cabelos prosos , e os cabelos com desgaste na  raiz tem a maior possoblidade de cairem por causa de um frizz,se absorverem mal a agua , impossiblitando uma hidratacao perfeita,isso porque os cabelos são frageies

Fios molhados esticam até 30% do seu tamanho, se passar disso, pode causar grandes danos na fibra. A raiz que fica na superfície protetora dos cabelos é formada de uma camada de células que recobrem a fibra como uma escama de peixe. Essas se recobrem diversas vezes, formando múltiplas camadas de 3 a 10 cutículas.

Quando os cabelos são lisos, essas camadas se encontram bem mais protegidas. Já nos cacheados, as fibras ficam mais suscetíveis e, deste modo, acabam sendo mais prejudicadas. Por isso, a entrada da umidade nas regiões afetadas provoca o indesejável frizz.

Além disso, os cabelos ressecados e danificados por processos químicos e fotodegradação

(excesso de raios solares) também são muito vulneráveis a este tipo de problema.

A famosa expressão ?bad hair day?, muito usada para definir aquele dia que o cabelo acorda desalinhado, arrepiado e com os cachos sem definição também tem relação com a umidade, pois a fibra passou a noite absorvendo a umidade do ambiente. Quando o cabelo já está danificado, com porosidade, quebra ou ressecamento, o problema fica mais evidente.

O que causa o frizz?

No entanto, diversos agentes são causadores do frizz, como vento e calor, que tendem a comprometer a elasticidade e proporcionam a ruptura da fibra capilar, além de acelerar a desidratação da fibra.

O frizz também pode ter o aparecimento associado ou estimulado por fatores como chuva, poeira, ar condicionado e dormir com os fios molhados ou úmidos. Isso tudo sem falar dos danos provocados por secadores e chapinhas, principalmente quando ultrapassam os 170 graus, desidratando os fios.

O pentear também é muito importante. Ele deve ser suave, e a escova deve deslizar sobre os fios, evitando as quebras em alturas diferentes dos cabelos, o que piora o aspecto do frizz.

Como controlar o frizz?

É importante manter o couro saudável para auxiliar no controle do frizz, pois a saúde do aparelho pilo-sebáceo influencia no resultado geral dos cabelos.

Para realinhar e equilibrar o pH dos cabelos – aproximando-o de 4,5, que é um pH ácido – é um dispositivo essencial no tratamento do frizz, pois o pH alcalino abre as cutículas e danifica as fibras. Entretanto, o ideal é sempre buscar ajuda e orientação de um médico tricologista, que poderá analisar o estado do couro cabeludo e da fibra e avaliar a necessidade, a frequência do tratamento, além de eleger os melhores procedimentos para cuidar dos fios. Deste modo, serão indicados os produtos mais adequados para cada caso.

É necessário haver dedicação aos cabelos que possuem predisposição ao frizz, ou seja, eles precisam de tratamento. Não adianta uma simples hidratação para se obter cabelos bonitos, saudáveis e com brilho. O processo requer disciplina e dedicação. Cada cabelo e cada pessoa são únicos, desta forma, as indicações devem ser analisadas, observadas e elaboradas individualmente.

Artigos semelhantes

Crianças e exames de sangue não precisam ser inimigos. Descubra agora por quê!

Ildo Espinha

jovem de 18 anos cria sutiã capaz de detectar câncer de máma.

Ildo Espinha

Paragem cardiorespiratória mata adolescente no acto sexual

Ildo Espinha

Comente

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Saber Mais

Privacidade & Politica de Cookies
Conteúdo protegido